A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Erva Doce

Aqui no Brasil, é uma planta conhecida pelo seu aroma e sabor doce e forte, e é mais usada em bolos e doces na culinária, mas também pode ser usada como erva medicinal como chá para curar sobretudo doenças circulatórias e respiratórias. Na culinária ela também é usada para temperar diversos tipos de carne.


Nome científico
Foeniculum vulgare

Outros Nomes

Funcho


Características

  • As flores da erva-doce são pequenas, amarelas e aparecem no meio do verão.
  • As folhas são bastante aromáticas, é aqui que está as propriedades que as fazem ser assim.
  • O caule da erva-doce pode ser usado como as folhas, até em saladas eles podem ser misturados para dar um gosto. Ele fresco fica com gosto mais forte, e seco mais suave.
  • É uma planta de pequeno porte e cresce cerca de 30 cm e se espalha por 50 cm. Suas raízes são profundas e suas folhas são em formas de fios.
  • É uma planta alta, perene e nativa do mediterrâneo. Uma das ervas mais antiga do mundo, até os romanos usavam a erva para consumir com verduras, misturar ao almoço.

Componentes Químicos

Os principais são os flavonoides (rutina), minerais, vitaminas, ácidos graxos essenciais e óleo volátil (atenol e estragol).


Benefícios no organismo e propriedades medicinais

Anti-inflamatóriaCarminativaDiuréticaExpectoranteGalactagogaVasodilatadora
  • Ela é Galactagoga (aumenta a produção de leite), carminativa (reduz flatulência e outros desconfortos gástricos), estimula a circulação, é anti-inflamatória, diurética e expectorante.
  • Ela é bastante consumida como Chá aqui no Brasil, depois das refeições, por que ajuda na digestão. Os Chineses antigamente usavam muito para auxiliar na digestão também.
  • Na Índia, é usada para tratar cólica em bebês (consulte seu médico).
  • Na antiguidade ela era usada desde a Roma antiga também para fins medicinais e culinários.

Partes usadas

As partes usadas tanto para fins medicinais como para culinários são as sementes, folhas, raiz e o óleo essencial.


Como usar / Chás e receitas

Gargarejar

Para problema nas gengivas como aftas, feridas e inflamações ou para garganta inflamada.

Faça uma infusão (aprenda como fazer infusão) com as sementes do Funcho – Erva-doce.

Pomada para o peito

Usar em caso de bronquite e tosses seca e expectorante.

Adicionar meio (1/2) ml de cada óleo essencial a seguir: Eucalipto, tomilho e erva-doce. Massageie o peito com ele.

Infusão (Chá de erva doce)

Para combater gases, má digestão e aumentar o fluxo do leite na amamentação.

Ferver meia (1/2) colher de chá das sementes em uma xícara de água e tomar após as refeições.

Tintura

Constipação e cólicas.

Tome 10 gotas da tintura.

(aprenda a fazer tintura)

Decocção

Para doenças ligadas a excesso de ácido úrico.

Tomar 1 xícara da decocção feita com a raiz, três vezes por dia.



Cuidados no uso e advertências

Atenção: Não use o óleo essencial do funcho sem orientação de um médico.


Culinária

  • As partes mais usadas para consumo são as flores, o pólen, as folhas, o caule e as sementes.
  • Se você quer usar ela para cozinhar, é aconselhável usá-las logo depois de colher para que dê um sabor mais leve a agradável à comida.
  • O caule, também tem um sabor suave quando usado seco na comida.
  • Pode ser usada em feijões, batatas, comidas que levam tomate, repolho, lentilha e também refogados de carne de porco, peixe, e crustáceos.
  • Pode ser combinada com outros temperos e especiarias como canela, salsa, cerefólio, erva-cidreira, tomilho, entre outros.
  • Na China é muito usada em carnes, bifes e frango.
  • Misture em saladas e molhos.
  • Usada muito em sopas e peixadas, principalmente em pratos gordurosos.
  • Pode ser jogado pólen do funcho na panela enquanto se assa carnes, ou refoga.
  • Na Índia é mascada depois das refeições como uma sobremesa, para tirar o gosto da comida.

Sabor e aroma

  • Se você conhece anis e alcaçuz e conhece o gosto delas, com certeza conhece o gosto da erva doce, são muito parecidas.
  • Pode-se dizer que é um sabor fresco, suave, leve, que tem um toque de cânfora.
  • Já o sabor da semente, ao contrário do que se pensa, não é ardoso, pungente, é leve também.

Compra e armazenamento

  • Compre em uma feira próximo de sua casa.
  • Guarde as folhas secas em um saco plástico na geladeira, assim duram mais (cerca de uma semana).
  • Compre as plantas inteiras, amarre e pendure em um cordão dentro de casa ou na área de serviço só até elas secarem. Depois disso pode guardar em um pote de plástico tampado para durar cerca de seis meses.
  • As sementes também precisam deixar ao ar livre para secar, e tem que ser guardadas em potes fechados também. Pode ser usada por cerca de 2 anos.
  • Compre o pólen da erva doce pela internet (vem em forma de pó).

Localização

Ela tem origem do Mediterrâneo e por volta de 800 depois de Cristo se espalhou pela parte Norte da Europa.


Cultura e como plantar

  • Compre as sementes pela internet.
  • Compre as mudas no mercado central de sua cidade.
  • Para encontrá-la na natureza, procure-a em áreas costeiras e terrenos abandonados.
  • Plante em local com muito sol e com solo bem drenado.
  • Pode chegar até 2 metros de comprimento,mas nem sempre é assim. Depende do lugar onde se planta.
  • É fácil de germinar.
  • Não plantar perto de endro para que não faça a polinização cruzada, acarretando num resultado de uma planta híbrida.
  • Colha as sementes no outono e as folhas no verão.
  • A raiz deve ser cortada quando as folhas já tiverem caído.
  • Prefira colher quando as folhas estiverem já ficando amareladas. Depois de secas, balance para as sementes caírem.
  • Plante-as na primavera, as sementes ou as mudas.
  • Não precisa plantar em vasos, plante-as em local definitivo.
  • Ela não suporta inverno então cuide bem dela nessa estação do ano.

Mais sobre esse assunto

As sementes da erva doce

  • Como dito anteriormente, as sementes da erva doce tem um sabor mais forte, mas não é muito apimentada.
  • Para deixá-las com um sabor mais adocicado, é necessário torrar.
  • As sementes são amarelo-esverdeado-claro, mas também podem ser encontradas com cor marrom-claro (que tem mais qualidade).
  • Compre a semente e môa quando precisar.
  • Deixe-as guardada em um recipiente de plástico tampado, depois de secas.

Outros tipos de erva doce

As espécies mais conhecidas do funcho são:

Funcho-verde: (Foeniculum vulgare)

  • É uma planta alta, que cresce muito.
  • Suas folhas são verde-claro e aspecto frescos.
  • Pode-se comer qualquer parte dessa planta, menos as raízes.
  • A propriedade medicinal encontrada nessa planta em demasia é o anetol (mais encontrado na semente).

Funcho-púrpura: (Foeniculum vulgare ‘Purpureum’)

  • É menor que o funcho verde e seu sabor é mais fraco, mas também não deixa de ser boa.
  • É só uma variação do funcho verde. Quando for comprar, prefira o funcho verde.

Fotos:

erva doce

erva doce

Erva doce – © Can Stock Photo Inc. / Mallivan

erva doce funcho

Fotografia: Paulo Henrique – http://www.flickr.com/photos/pol_/4082968977/

erva doce culinaria batata

Erva doce na culinária – © Can Stock Photo Inc. / seqoya

erva doce polinizacao

Erva doce – polinização – © Can Stock Photo Inc. / MountainKing

erva doce sementes

Erva doce – sementes – © Can Stock Photo Inc. / OMKAR


Lista das plantas medicinais de A a Z

Continue lendo mais plantas com letra "e"

  • Ênula
  • Escutelária
  • Erva de gato
  • Estragão
  • Erva de Santa Maria
  • Mais

  • Continue lendo mais artigos

    Sobre 

    Adoro escrever sobre as plantas e a natureza. Sou estudante de Ciências Biológicas.

      Me encontre em:
    • facebook
    • googleplus
    • linkedin
    • twitter

    Comentários no Facebook

    comments

    Fale o que pensa!